Alagoas, 03 de agosto de 2020 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
FASE LARANJA

Igrejas estão proibidas de utilizar dispersor de água benta; confira novas regras

Redação com agências

01/07/2020 16h04 - Atualizado em 01/07/2020 16h04

Água benta aspergida em católicos durante culto religioso
Montanhas CapixabasÁgua benta aspergida em católicos durante culto religioso

Maceió avança de fase do Protocolo de Distanciamento Social Controlado nesta sexta-feira, 3, e entre as medidas adotadas está a proibição das igrejas e templos religiosos de utilizar dispersores de água benta.

Com a entrada na fase Laranja, salões de beleza e barbearias (com 50% da capacidade de atendimento), lojas de rua de até 400 m², templos, igrejas e demais instituições religiosas (com 30% da sua capacidade) passam a ter seu funcionamento permitido, junto aos estabelecimentos que já estavam liberados durante a fase Vermelha.

A retomada das atividades econômicas vem acompanhada da exigência do cumprimento de regras gerais e específicas previstas no Protocolo Sanitário, publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 15 de junho.

O documento segue orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Internacional do Trabalho (OTI) e evidências científicas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). 

Entre as recomendações gerais que devem ser adotadas pelos estabelecimentos estão o uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool gel 70%, distância de dois metros entre as estações de trabalho, anteparo de proteção nos caixas e intensificação de limpeza dos ambientes a cada duas horas.

Ficam também determinados a limpeza de sapatos, uso de marcadores de pisos respeitando a distância de 1,5 m entre os clientes, higienização de maquinetas e telefones, prioridade de métodos eletrônicos de pagamento, controle de fluxo de pessoas e instrução dos funcionários para troca de roupas no início e fim do expediente.

Confira as regras específicas de cada setor – que devem ser aplicadas junto com as regras gerais:

Salões de beleza e barbearias: Têm funcionamento permitido a partir da redução do quadro de funcionários em 50%, sendo os atendimentos exclusivamente agendados – com intervalo de 30 minutos entre eles – e higienização obrigatória de equipamentos e estação de trabalho a cada troca de cliente.

Lojas e estabelecimentos de rua: Que pratiquem comércio ou serviço de natureza privada, exceto shopping centers e galerias. Contudo, ficam proibidos o uso de provadores nestes estabelecimentos.

Igrejas, templos e demais instituições religiosas: Deverão disponibilizar cadeiras e bancos para uso individualizado e bloquear dispensadores de água benta ou outro elemento de consagração de uso coletivo.

Os espaços destinados à recreação de crianças devem permanecer fechados e os bancos coletivos reorganizados e demarcados para garantir a distância mínima entre as pessoas.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade