Alagoas, 03 de julho de 2020 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CANAL DO SERTÃO

Alagoas recebe mais R$ 36 milhões para obras do Trecho IV do Canal do Sertão

Investimentos federais no empreendimento somam R$ 817,6 milhões

Assessoria

26/06/2020 14h02 - Atualizado em 26/06/2020 14h02

Trecho 5 do Canal do Sertão
DivulgaçãoTrecho 5 do Canal do Sertão

O Governo de Alagoas recebeu, nesta semana, mais R$ 36,04 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para dar continuidade às obras do Trecho IV do Canal do Sertão Alagoano, o maior empreendimento hídrico do estado. Com 84,3% de execução e um total de R$ 817,6 milhões de investimentos federais, essa fase beneficiará mais 113 mil pessoas, além de garantir água para irrigação.

“Ofertar segurança hídrica à população e aos setores produtivos das localidades que sofrem com escassez hídrica é prioridade do governo Jair Bolsonaro. Estamos fazendo todo o empenho para assegurar os recursos necessários”, ressaltou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, durante o anúncio da liberação dos recursos.

O sistema adutor do Canal do Sertão Alagoano capta água do rio São Francisco, na usina hidrelétrica de Moxotó, em Delmiro Gouveia, e segue até São José da Tapera, abrangendo 123,4 quilômetros (trechos I a IV). Estão inclusas obras de eletrificação e comportas, além de outras etapas associadas ao projeto de interligação das Adutoras do Alto Sertão (PIAAS) e Bacia Leiteira.

Os trechos I, II e III já estão em operação e abastecem direta e indiretamente 228 mil pessoas nos municípios da região do Alto Sertão (Delmiro Gouveia, Água Branca, Pariconha, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Olho D'água do Casado e Piranhas). Já são mais de 500 captações registradas para produtores agrícolas, atividade pecuária e comunidades rurais.

Empreendimento completo

Todo o projeto do Canal do Sertão Alagoano prevê 8 trechos, com 250 quilômetros de extensão, beneficiando um milhão de alagoanos em 42 municípios. A captação é realizada no rio São Francisco, na usina hidrelétrica Moxotó. A água que chega à região também é importante para manutenção da Operação Carro-pipa com a otimização da distância de captação e distribuição à população sertaneja.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade