Alagoas, 10 de dezembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NA REGIÃO NORDESTE

Maior chance de acontecer deslizamentos de terra está em Alagoas

Pesquisa foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas

Bruno Fernandes

02/12/2019 14h02 - Atualizado em 02/12/2019 15h03

Último deslizamento com vítima fatal aconteceu em dezembro de 2018
Micaelle MoraisÚltimo deslizamento com vítima fatal aconteceu em dezembro de 2018

Alagoas apresentou o maior nível de probabilidade para registro de deslizamentos de terra da região Nordeste, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), divulgada na sexta-feira, 29. 

Depois de Alagoas, que apresenta 5,5% de chances de deslizamentos, aparece Sergipe com 4,51%. Piauí, Rio Grande do Norte e algumas cidades da Bahia apresentaram probabilidades inferiores às demais regiões catalogadas.

O Sudeste do país apresentou o maior índice entre as regiões do Brasil, marcando 23,2% de suscetibilidade a desmoronamentos.

A pesquisa foi realizada através de recortes de 1 x 1 km², levando em consideração os aspectos de geologia, geomorfologia, pedologia, cobertura e uso da terra e vegetação, declividade e pluviosidade.

No estudo foi constatado que dos mais de 8,5 milhões de km² do Brasil, 5,7% do território nacional tem suscetibilidade muito alta a deslizamentos e 10,4% apresenta alto risco para incidentes.

O Nordeste do país apresentou índice mínimo na pesquisa. Conforme o levantamento, a região aparece com 3,8% e 10,1% de risco de deslizamentos.

Na região Sul, 15,6% do território é suscetível a deslizamentos de terra. Logo em seguida, aparecem o Norte com variação de 1,6% e 6% e o Centro-Oeste alternando entre 3,6% - 8,2%.

Em Alagoas, o último deslizamento com vítima fatal aconteceu em 22 de dezembro de 2018, no bairro do Bebedouro, em Maceió.

A vítima foi identificada como Elida de Mendonça, 49. De acordo com o marido dela, Edilson de Mendonça, 48, o deslizamento ocorreu por volta das 5h, provocado pelo vazamento de um cano.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade