Alagoas, 12 de agosto de 2020 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
COITÉ DO NÓIA

Câmara é investigada por uso irregular de verba de gabinete

Esquema teve início em 2017 e prejuízo já passa de R$ 200 mil

Bruno Fernandes

01/12/2019 08h08 - Atualizado em 01/12/2019 11h11

Câmara de Coité do Nóia
José Fernando MartinsCâmara de Coité do Nóia

A Câmara Municipal de Coité do Nóia está sendo investigada pelo Ministério Público de Contas de Alagoas (MPC-AL) por uso indevido da verba de gabinete destinada a cada um dos nove parlamentares do município. 

De acordo com denúncia ao qual o EXTRA teve acesso, os vereadores transformaram a quantia em uma renda mensal fixa, inflando seus salários em quase 50% todos os meses.

O salário bruto dos parlamentares é de R$ 3.649,36, com os descontos, o valor líquido chega a R$ 3.115,55. Além dessa quantia paga aos representantes da região que tem pouco mais de 10 mil habitantes, segundo estimativa de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os parlamentares se aproveitaram da verba mensal para receber em média R$ 1.500 a mais todos os meses. O valor repassado em supostas despesas que estão sendo investigadas já passa de R$ 218.000,00.

Leia na íntegra no EXTRA ALAGOAS nas bancas!

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade