Alagoas, 13 de dezembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
EDUCAÇÃO

Rede estadual amplia oferta de ensino integral para o ano letivo 2020

Agência Alagoas

21/11/2019 10h10

Para 2020, seis escolas que já oferecem o ensino médio integral passarão a oferecer a modalidade também para o ensino fundamental
Valdir RochaPara 2020, seis escolas que já oferecem o ensino médio integral passarão a oferecer a modalidade também para o ensino fundamental

A pré-matrícula de novatos da rede estadual para o ano letivo 2020 – cujas inscrições começam nesta quinta-feira (21) pelo site www.matriculaonline.al.gov.br e se estendem até 07 de dezembro – traz diversas novidades. Uma delas é a ampliação da oferta do ensino integral em sete escolas estaduais. Ao todo, são quase seis mil vagas da modalidade distribuídas entre 53 escolas estaduais na pré-matrícula.

Para 2020, seis escolas que já oferecem o ensino médio integral passarão a oferecer a modalidade também para o ensino fundamental, abrindo matrículas para o 6º ano do ensino fundamental integral: Professor Eduardo da Mota Trigueiros, no Conjunto Santo Eduardo, em Maceió; Humberto Mendes, de Palmeira dos Índios; Lions Clube, de Arapiraca; Laura Maria Chagas de Assis, de Santana do Ipanema; Watson Clementino de Gusmão Silva, de Delmiro Gouveia e Salete Gusmão de Araújo, no Conjunto Osman Loureiro, em Maceió.

Quem vai começar a oferecer a modalidade é a Escola Estadual Tarcísio de Jesus, no bairro do Trapiche, que terá matrículas para o 6º ano do ensino fundamental integral – as demais séries, por enquanto, ainda estarão no regime regular. A adesão da Escola Estadual Tarcísio de Jesus ao ensino integral fortalece a oferta da modalidade na região da orla lagunar, que já conta com as escolas estaduais Maria Rita Lyra (CAIC), no Trapiche, e Rodriguez de Melo, na Ponta Grossa.

Os benefícios – Nas escolas de ensino integral, os alunos estudam em jornada ampliada (nove horas por dia), têm cinco refeições diárias e recebem uma formação mais ampla e diversificada, com atividades que despertam conhecimentos, habilidades e ajudam na construção do projeto de vida do estudante.

De acordo com o supervisor do Ensino Médio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Daniel Macedo, o ensino integral garante maiores oportunidades de aprendizagem aos estudantes alagoanos. “É uma modalidade que busca atender aos interesses e necessidades das juventudes," falou.

Na Escola Estadual Tarcísio de Jesus, localizada no bairro do Trapiche, o ensino integral terá diversas atividades complementares e atrativas para os pré-adolescentes, a exemplo de jogos educativos, capoeira, judô, música e dança.

"Será uma nova chance para que os estudantes ampliem seus conhecimentos. Muitos destes alunos deverão vir da Escola Estadual Maria Rita Lyra de Almeida (Caic), que é nossa vizinha e oferece o ensino fundamental integral do 1º ao 5º ano. As famílias saberão que seus filhos estarão bem atendidos," disse a diretora-geral Vânia Pacheco.

O programa - Iniciado em 2015, o Programa Alagoano de Ensino Integral une jornada ampliada de estudos com uma formação educacional mais ampla e diversificada, com práticas pedagógicas inovadoras. Para conhecer todas as unidades da rede estadual que contam com a modalidade implantada, é só acessar o site www.educacao.al.gov.br.

Escolas de Ensino Integral - No total, a rede estadual de Alagoas conta com 53 escolas estaduais de ensino integral espalhadas por todas as Gerências Regionais de Educação (Geres).

Na capital Maceió, a modalidade está presente nas escolas estaduais Marcos Antônio Cavalcanti Silva, Rodriguez De Melo, Princesa Isabel, Afrânio Lages, Edmilson de Vasconcelos Pontes, Geraldo Melo dos Santos, Maria Das Graças de Sá Teixeira, Eduardo da Mota Trigueiros, Maria Ivone Santos de Oliveira, Rosalvo Ribeiro, Gilvana Ataíde Cavalcante Cabral, Maria Salete Gusmão de Araújo, Eunice Lemos Campos, José Vitorino da Rocha, Teotônio Vilela, Theonilo Gama, Virgínio de Campos, Tarcísio de Jesus e Maria Rita Lyra de Almeida (CAIC).

Na Região Metropolitana, a oferta se concentra nas escolas estaduais Rosa Maria Paulino da Fonseca (Marechal Deodoro), Oliveira e Silva (Pilar), Francisco Leão e Fernandina Malta (Rio Largo).

Em Arapiraca, maior município do interior de Alagoas, o ensino integral da rede estadual de ensino está distribuído nas escolas estaduais Izaura Antônia de Lisboa (Epial), Senador Rui Palmeira (Premen), Aurino Maciel e Lions Clube.

Palmeira dos Índios, União dos Palmares e Delmiro Gouveia, ofertam, cada uma, a modalidade em duas escolas: Graciliano Ramos e Humberto Mendes (Palmeira), Carlos Gomes de Barros e Paulo de Castro Sarmento (União) e Watson Clementino de Gusmão e Luiz Augusto (Delmiro).

As demais escolas do Palei são Dorgival Gonçalves (Campo Alegre), Edleuza Oliveira (São Miguel Dos Campos), José Aprígio Brandão Vilela (Teotônio Vilela), Inácio de Carvalho (Coruripe), Constança de Góes Monteiro (Major Izidoro), Edite Machado (Capela), Joaquim Diégues (Viçosa),Deputado Gilvan Barros (Girau do Ponciano), Ângelo de Abreu (Olho d’Água das Flores), Laura Maria Chagas de Assis (Santana do Ipanema), Benedita Maria Rufino das Chagas (Murici), Padre Teófanes (São José da Laje), Maria de Lourdes Santos da Silva (Batalha), Bráulio Cavalcante (Pão de Açúcar), Lucilo Jose Ribeiro (São José da Tapera), Ernani Mero (Penedo), Maria Antônia De Oliveira Santos (Matriz de Camaragibe), Nossa Senhora Da Apresentação (Porto Calvo), Monsenhor Sebastião Alves Bezerra (Água Branca) e Xingó II – UNEX II (Piranhas).

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade