Alagoas, 13 de dezembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PRESO PREVENTIVAMENTE

Pedido de liberdade para padrasto de menino Danilo é negado pelo TJ

Redação

20/11/2019 14h02 - Atualizado em 20/11/2019 19h07

O acusado José Roberto Morais
ReproduçãoO acusado José Roberto Morais

O pedido de liberdade para José Roberto de Morais, padrasto do menino Danilo Almeida, 7, que foi assassinado no bairro do Clima Bom, foi negado nesta quarta-feira, 20, pelo desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, do Tribunal de Justiça.

Apesar da negativa, o mérito do habeas corpus, ingressado pela Defensoria Pública, ainda será julgado pelos demais integrantes da Câmara Criminal do TJ.

José Roberto foi preso no dia 8 deste mês. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Alexandre Machado, do Juizado de Violência Doméstica Contra Mulher de Arapiraca.

O padrasto é suspeito de ter praticado tentativa de homicídio, estupro de vulnerável, lesão corporal, cárcere privado e sequestro no ano de 2010 contra sua, à época, companheira e também contra sua enteada de apenas onze anos de idade.

Os crimes só foram descobertos após depoimento da ex-mulher de José Roberto, durante a apuração do assassinato de Danilo.

O desembargador destacou a necessidade de se manter a medida cautelar como forma de garantir a ordem pública, considerando, inclusive, a gravidade dos crimes atribuídos ao suspeito cometidos contra a ex-mulher.

Para o desembargador José Roberto "pode chegar a coagir e intimar as vítimas e seus familiares, dado o seu comportamento reiterado relatado pelas vítimas em contexto de violência doméstica".

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade