Alagoas, 13 de novembro de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
TRAGÉDIA AMBIENTAL

Mais de duas toneladas de petróleo cru já foram recolhidas das praias alagoanas

Bruno Fernandes

08/11/2019 15h03

IBAMA revelou que 14 municípios já foram atingidos em Alagoas
Léo Domingos/Fotos PúblicasIBAMA revelou que 14 municípios já foram atingidos em Alagoas

Mais de 2,2 toneladas de petróleo cru já foram recolhidas das praias de Alagoas até o começo da manhã desta sexta-feira, 8, segundo informações do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

Relatório divulgado nesta sexta pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) revelou que Jequiá da Praia é o 14º município contaminado com o petróleo cru. Ontem, 8, a praia de Miaí, em Coruripe, também entrou para a lista de localidades afetadas.

Em Alagoas já são 62 locais com registro de contaminação. No total, já são mais de 400 pontos em 104 municípios dos nove estados do Nordeste afetados pelas manchas. 

Os trabalhos de limpeza continuam sendo realizados em Jequiá da Praia, Maragogi, Japaratinga, Coruripe, Barra de São Miguel, Feliz Deserto e Piaçabuçu, segundo informações do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

Investigação

Pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas participaram da reunião do Grupo Técnico de Acompanhamento apresentaram resultados de análises feitas em amostras de água coletadas nas áreas impactadas por óleo em pescados, água, sedimentos e turismo.

Na quarta-feira, 6, um rastro escuro de aproximadamente 85km foi descoberto pelo Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Segundo os dados, a mancha surgiu antes do petroleiro Bouboulina passar pela região a 40 km ao norte de São Miguel do Gostoso (RN). A embarcação é apontada pelo governo brasileiro como principal suspeita pelo crime de despejar óleo cru no mar nordestino.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade