Alagoas, 15 de novembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CASO DANILO

Mãe de menino morto no Clima Bom acusa delegado da Deic de tortura

Redação

21/10/2019 14h02 - Atualizado em 21/10/2019 17h05

Danilo Almeida, de 7 anos, foi sequestrado e morto na última semana
Foto: CortesiaDanilo Almeida, de 7 anos, foi sequestrado e morto na última semana

A mãe de Danilo Almeida, de 7 anos, morto na última semana, no bairro do Clima Bom, Dacinéia Almeida, alegou em depoimento prestado à Defensoria Pública Estadual (DPE), que o delegado da Polícia Civil de Alagoas e coordenador da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), Fábio Costa, teria praticado agressões contra ela, na noite de terça-feira, 15, três dias após o crime.

"Ele tinha bigode e barba. Ele era alto", afirmou a mãe em seu depoimento. "Foi ele que estava me torturando, colocando o fio na energia e o outro segurando um negócio e apertando o botão, dizendo que eu ia levar um choque que jamais ia esquecer", explicou.

Fábio Costa é da Divisão Especial de Investigações e Capturas

O delegado, no entanto, afirmou que não tenha praticado nenhum tipo de tortura contra os pais do Danilo. "A denúncia perpetrada pela genitora da vítima é descabida", declarou Fábio Costa por meio de nota à imprensa nesta segunda-feira, 21.

Por meio de nota, a Defensoria Pública do Estado disse lamentar e condenar vazamento acerca do depoimento relatado pelo casal José Roberto Morais e Dacinéia Almeida.

"Ao mesmo tempo em que, sobre o conteúdo das gravações dos depoimentos dos mesmos, não fará qualquer comentário, a fim de não atrapalhar a apuração das denúncias ali contidas por parte dos órgãos encarregados e, muito menos, fará juízo de valor diante dos depoimentos prestados pelo casal", diz um trecho da nota enviada à imprensa.



Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade