Alagoas, 17 de outubro de 2019 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
VIATURA

Exame pericial do Instituto de Criminalística de Alagoas encontra vestígios em caso de pedreiro desaparecido

Assessoria

09/10/2019 20h08 - Atualizado em 09/10/2019 21h09

Vidro da porta esquerda traseira da viatura estava quebrada
Aarao JoséVidro da porta esquerda traseira da viatura estava quebrada

O Instituto de Criminalística de Alagoas (IC) confirmou nesta quinta-feira, 9, que foram encontrados e recolhidos vários vestígios sobre o caso do pedreiro desaparecido após entrar em uma viatura da guarda municipal do município de Campo Alegre. O carro está custodiado no órgão e deverá passar por um exame para detectar sangue no seu interior.

O pedreiro José Renildo Cassimiro da Silva, de 26 anos, desapareceu no dia 04 de outubro, após ser colocado no interior da viatura por guardas municipais de Campo Alegre. De acordo com a perita criminal Maria Neuma de Oliveira Souza responsável pelo exame pericial todos esses materiais encontrados e que apresentam alguma ligação com o caso serão analisados no Laboratório Forense do Instituto de Criminalística.

Maria Neuma destacou que conseguiu recolher em uma estrada vicinal material biológico que pode ser sangue e estilhaços de vidros compatíveis com o da porta traseira da viatura da guarda que foi quebrada. A poucos metros desse mesmo local, também foi encontrado marcas de pneumáticos compatíveis com o pneu do veículo usado pelos guardas no dia do fato.

A perita criminal confirmou que o veiculo passou por uma higienização, antes de ser devolvido pelos guardas suspeitos para a guarda municipal de Campo Alegre. Mas, mesmo assim foi possível identificar manchas no estofado próximo a janela que está com o vidro quebrado.

Novo exame


Diante de tantos vestígios, a viatura foi custodiada pelo IC e passará por um novo exame nesta quinta-feira na sede do Instituto de Criminalística. A equipe irá utilizar um reagente conhecido popularmente como luminol e que foi produzido pelos peritos alagoanos para tentar detectar sangue e outros tipos de materiais biológicos em locais de crime.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade