Alagoas, 10 de dezembro de 2019 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
GARANTIA DE DIREITOS

Polícias federais, civis, rodoviários e guardas municipais anunciam paralisação

Bruno Fernandes

18/06/2019 16h04 - Atualizado em 18/06/2019 17h05

Policiais federais também aderiram a paralisação da próxima terça-feira
DivulgaçãoPoliciais federais também aderiram a paralisação da próxima terça-feira

Policiais civis, rodoviários, federais e guardas municipais devem paralisar as atividades por 24 horas na próxima terça-feira, 25, em Alagoas. A decisão foi tomada em assembleia Geral Extraordinária, realizada nesta terça-feira, 18, em frente à Assembleia Legislativa.

“Depois de eleito, nada foi concretizado. Nesses seis meses de governo, a única medida elaborada até agora é a Reforma da Previdência que retira direitos das categorias”, disse o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Ricardo Nazário.

Presidente do Sindpol, Ricardo Nazário

A paralisação ação foi requisitada pela União dos Policiais do Brasil (UPB) para mobilizar as Forças de Segurança Pública pela garantia dos direitos previdenciários e aposentadoria especial.

Além dos exigências, a categoria pede também o não aumento da alíquota previdenciária, a não redução da pensão da família por morte do policial, entre outros itens da reforma da Previdência que prejudicam as categorias.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Sindpol,Ricardo Nazário irá se reunir com os representantes da Força Segurança na sede do Sinpofal Sindicato dos Policiais Federais do Estado de Alagoas (Sinpofal) para traçar as estratégias da mobilização para o dia 25 e também para o ato em Brasília no dia 2 de julho contra a proposta da Reforma da Previdência, PEC 06/2019.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade