Alagoas, 27 de maio de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
GAZETAS

Fernando James assume direção comercial nas empresas de pai

Collor busca no filho o irmão Pedro para salvar empresas da falência

Odilon Rios

12/05/2019 07h07

Collor ao lao do filho, James
Foto: DivulgaçãoCollor ao lao do filho, James

Todos os dias ele está lá na Gazeta de Alagoas. Chega sorrindo, dá bom dia pelos corredores, perguntam pela Luísa (a primeira filha dele, de 11 meses), abre a sala do ex-diretor Comercial Leonardo Simões, recentemente seu mais novo espaço de trabalho, e procura se encontrar depois de passar por muitas funções nas empresas do pai e não se encaixar em nenhuma.

Aos 39 anos recém-completados (11 de abril) e uma fortuna declarada de R$ 743,4 mil, Fernando James Braz Collor de Mello - ou o jornalista Fernando James ou ainda Fernandinho - ganhou uma missão do pai, o senador Fernando Collor: salvar as empresas fundadas pelo avô Arnon da extinção.

Mês passado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu que a Justiça decretasse 22 anos, 8 meses e 20 dias de prisão a Collor no âmbito das investigações da Lava Jato. Ela diz que o senador recebeu R$ 50,9 milhões em propina em contratos da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

Diz a chefe do MPF que o senador transformou o dinheiro da propina em lanchas, salas comerciais, imóveis e carros de luxo, quadros. Parte disso estava em nome das empresas, hoje dirigidas comercialmente por Fernando James - menos a TV Gazeta, afiliada da Globo e com setor comercial próprio.

Leia mais no EXTRA ALAGOAS nas bancas!

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 14.5k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade