Alagoas, 18 de junho de 2019 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CASO PINHEIRO

Ginásio do Sesi será abrigo para moradores de áreas de risco

Plano de evasão criado pela Defesa Civil Municipal deve durar aproximadamente 15 dias

Bruno Fernandes

15/04/2019 14h02 - Atualizado em 15/04/2019 14h02

Jogos Internos da escola Aurelina Palmeira de Melo
Foto: DivulgaçãoJogos Internos da escola Aurelina Palmeira de Melo

Moradores do Pinheiro, Mutange e Bebedouro serão abrigados no Ginásio do Sesi, no bairro do Trapiche, no caso de uma possível evacuação de emergência ocasionada pela forte chuva, informou o coordenador do Centro de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil Municipal, Paulo Noronha, em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira, 15.

A decisão faz parte do plano evasão, criado pela Defesa Civil, que deve durar aproximadamente 15 dias devido a chegada da quadra chuvosa na capital, que vai se intensificar nos próximos dias e durar até o final do mês.

Nas próximas semanas, placas indicando rotas de fugas e pontos de encontro definidos pelos órgãos envolvidos com o 'Caso Pinheiro' devem ser instaladas nas regiões afetadas. As placas servirão também para o plano de evacuação criado pela pasta.

"O plano vai estar pronto e a comunidade vai para o Ginásio do Sesi, com toda estrutura disponibilizada", informou o coordenador. Além do local, outras ações estão sendo realizadas pelo órgão em bairros da capital para prevenir desastres que possam ocorrer com a incidência das chuvas em áreas mais vulneráveis.

Durante a entrevista, também esteve presente o promotor de Justiça José Malta Marques que falou sobre a venda da Braskem para a holandesa LyondellBasell. Segundo o promotor, a venda da empresa não irá isentá-la da responsabilidade com as indenizações caso comprovada a culpa da mineradora pelo fenômeno ocorrido nos três bairros de Maceió.

"Quem comprar sabe ou deveria saber o que de fato existe e vai ter que comprar consciente que, caso aconteça algo, ele será responsabilizado", disse o integrante da força tarefa que investiga o caso.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 15k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade