Alagoas, 19 de maio de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
campanha

Ex-atleta da seleção de Judô pede ajuda para fazer cirurgia

Assessoria

11/03/2019 13h01

Crédito: João Urtiga/Alagoas 24 Horas
Crédito: João Urtiga/Alagoas 24 Horas

A professora de educação física e ex-atleta de judô Surhama Jayara, de 26 anos, é hoje portadora de Endometriose profunda e infiltrativa. Há 11 anos ela sofre com a enfermidade, que causa o crescimento do tecido endometrial em grande quantidade para fora do útero, provocando dores pélvicas progressivas não só durante a menstruação, mas diariamente.

Colecionadora de várias medalhas pela Seleção de Judô de Alagoas, Surhama disse que luta para tentar viver bem, com saúde. Isso há mais de uma década, desde que a doença rara foi diagnostica. “Sofro com muitas dores, dores diárias! Já realizei seis cirurgias e nenhuma trouxe resultado. Pelo contrário, fiquei pior. Estou, por sinal, com o rim esquerdo comprometido”, conta a ex-atleta.

Na última cirurgia, segundo ela, foi visto o endometrioma que está comprimindo o seu ureter. “Eu tive que colocar um cateter duplo em dezembro do ano passado. Adquiri bactéria hospitalar que me fez tomar muitos antibióticos sem a infecção diminuir. Foi retirado o cateter e colocado outro. Mas o que eu preciso realmente é de uma cirurgia para sanar as dores, com a retirada do endometrioma e reimplante do ureter, para eu voltar a urinar sem sonda e viver sem dor, poder criar e cuidar da minha filha de 4 anos”, reforça Surhama.

A ex-judoca explica que não existem especialistas nesse tido de cirurgia em Alagoas e que seu plano de saúde não autoriza o procedimento em outros estados. “Consegui doações e fui a João Pessoa, na Paraíba. Lá existe uma clínica especializada nesse tipo de cirurgia, mas meu plano de saúde não custeia a despesa”, disse.

A paciente informou que desde dezembro que a operadora de saúde estuda seu caso, mas sem solução. “Tivemos uma audiência no Ministério Público Estadual, mas o procurador do caso foi bem claro ao afirmar que o caso só por meio de ação judicial, o que irá demandar muito tempo”, reclama Surhama, que insiste: “Quero apenas a minha cirurgia com um especialista de verdade – e não mais com curiosos!”.

Na esperança de concretizar o sonho da cura, Surhama está pedindo a colaboração e a compreensão de todos para poder fazer a cirurgia, que custa, incluindo alguns exames, a parte da equipe médica e traslado, R$ 120 mil. 

“Preciso apelar para as pessoas bondosas, porque minha família não dispõe desses recursos e nem de bens para custear a cirurgia. Meu esposo, inclusive, está desempregado desde outubro, quando foi despedido porque precisava cuidar de mim e da nossa filha. Eu preciso ir frequentemente à emergência”, disse a ex-judoca.  

Seu sonho é poder voltar a dormir a noite inteira sem acordar chorando, com dores insuportáveis. “Quero voltar a fazer minhas atividades; voltar a estudar e dar aulas”, concluiu.

Como ajudar 

Mais informações ou qualquer ajuda é só entrar em contato com ela ou sua família pelos telefones 82 998287734 (TIM) ou pelo WhatsApp 82 987694796. Conta bancária: Surhama Jayara Guedes da Silva Lins – Caixa: 0055 (Agência), 013 (Operação), 00024548-0 (Conta Poupança).

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 14.3k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade