Alagoas, 17 de junho de 2019 24º min 25º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
meio ambiente

Revitalização do Velho Chico custaria mais de R$ 30 bilhões

José Fernando Martins

03/06/2018 21h09

Coletiva de imprensa da Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - Foto: José Fernando Martins
Coletiva de imprensa da Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - Foto: José Fernando Martins

O Rio São Francisco corre perigo e reverter esse processo de decadência causado pela exploração do homem é um trabalho árduo e oneroso. 

Segundo o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), seria necessário um investimento de R$ 30,8 bilhões para uma revitalização completa.

A informação foi divulgada neste domingo, 3, data em que se comemora o Dia Nacional em Defesa de Velho Chico, como o rio é chamado carinhosamente. 

O evento aconteceu em Aracaju, no estado do Sergipe, onde o comitê reuniu a imprensa e autoridades para lançar também o II Simpósio da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Rio enfraquecido

Neste ano, o tema do simpósio será os “Desafios da Ciência para um novo Velho Chico”. Conforme o presidente do CBHSF, o jornalista alagoano Anivaldo Miranda, o Rio São Francisco já agoniza e dá sinais claros.

Um deles é as águas do mar que estão invadindo o rio São Francisco em sua foz. “Muitos consideram um rio como uma canaleta que leva água até o mar. O rio representa toda uma biodiversidade, sem falar da cultura de todo um povo”, destacou.

O jornalista ainda frisou que muitos trabalhos são voltados à preservação da Amazônia, enquanto os biomas caatinga e cerrado são deixados de lado e devastados.

“O Brasil não pode se dar ao luxo de derrubar nenhuma árvore a mais. Temos que mudar nossas estratégias energéticas e agrícolas. Nosso país não tem essa água toda”, disse.

Para o coordenador geral do simpósio, Inajá Francisco de Souza, o país ainda não leva tão a sério a preservação do meio ambiente. Tal situação seria influenciada por questões socioeconômicas.

“O povo brasileiro, primeiramente, está focado na sobrevivência. Por isso, outras questões, como a preservação, acabam ficando em segundo plano”, disse ao EXTRA.

O Dia Nacional em Defesa do Velho Chico, além de ter como slogan a frase “Eu Amo Velho Chico”, tem como “mascote”, uma carranca, escultura com forma humana ou animal, produzida em madeira e utilizada a princípio na proa das embarcações que navegam pelo rio São Francisco. 

O objetivo é chamar a atenção de todos para os graves problemas enfrentados pelo Rio e sua bacia, e para a necessária e urgente revitalização, a fim de que o Velho Chico continue alimentando a vida e a esperança dos 18 milhões de brasileiros.

Evento

O lançamento do II Simpósio da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco foi realizado no hotel Sesc Atalaia, em Aracaju (SE).

No saguão do hotel, o comitê do CBHSF disponibilizou painéis com informações do Rio São Francisco. Em um deles, os participantes puderam deixar recados de apoio ao evento e quanto à importância do rio.

Nos dias 4, 5 e 6, o simpósio será na Universidade Federal de Sergipe, em Aracaju. A programação do evento contará com apresentações orais e painéis, palestras, conferências e mesas redondas, visitas técnicas e culturais, exposições, reuniões temáticas e mini-cursos.

Serviço

04/06/2018

Horário/Programação

08h00 – 18h00 Credenciamento

08h00 – 10h00 Apresentação dos trabalhos

10h00 – 12h00 Mesa redonda – Tema: Governança

12h00 – 14h00 Almoço

14h00 – 16h00 Apresentação dos trabalhos

16h00 – 16h15 Intervalo - café

16h15 – 18h00 Mesa redonda – Tema: Qualidade e Quantidade

18h00 – 18h15 Atividade cultural SBHSF

05/06/2018

Horário/Programação

08h00 – 10h00 Apresentação dos trabalhos

10h00 – 12h00 Mesa redonda – Tema: Conservação, Biodiversidade e Requalificação hidroambiental

12h00 – 14h00 Almoço

14h00 – 16h00 Apresentação dos trabalhos

16h00 – 16h15 Intervalo - café

16h15 – 18h00 Mesa redonda – Tema: Mobilização e Dimensão Social

20h00 – 23h00 Jantar de confraternização por adesão SBHSF

06/06/2018

Horário/Programação

08h00 – 10h00 Apresentação dos trabalhos

10h15 – 12h15 Mesa redonda – Tema: Qualidade de vida e Saúde

12h15 – 14h00 Almoço

14h00 – 16h00 Plenária

16h00 – 16h15 Intervalo - café

16h15 – 17h00 Encerramento

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 15k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade