Alagoas, 27 de maio de 2022 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322

Novo complexo de internação fortalece medidas socioeducativas em Alagoas

Agência Alagoas

06/07/2016 10h10

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O processo de cumprimento de medidas socioeducativas vem sendo fortalecido cada dia mais em Alagoas. Com a entrega das novas 110 vagas para internação masculina, nesta terça-feira (5), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Prevenção à Violência (Seprev), garante a mudança de paradigmas na socioeducação de adolescentes em conflito com a lei.

Com a entrega dos quatro novos módulos, a capacidade das unidades de internação passou a ser de 240 adolescentes. Para o titular da Seprev, Jardel Aderico, a entrega é importantíssima para que os profissionais possam atuar da forma mais correta na socioeducação dos jovens em cumprimento de medidas socioeducativas.

 “Essa nova estrutura marca a virada de página na história da medida socioeducativa em Alagoas. Agora, sim, é possível mudar a vida desses adolescentes, afastando-os de vez de ambientes vulneráveis à violência”, destacou Jardel Aderico.

O novo complexo conta com um novo arranjo organizacional e estrutural, sendo três refeitórios coletivos, uma quadra poliesportiva e seis salas de aulas com capacidade para atender até 60 adolescentes, simultaneamente. Além disso, a estrutura conta com salas de arte, de música e um auditório multimídia.

 “Tudo isso é fruto de um novo cenário de diálogo entre os envolvidos no processo da garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Pessoalmente fico muito grato pelo esforço de todos”, agradeceu o secretário Jardel Aderico.

 De acordo com o secretário-executivo de Coordenação das Políticas de Prevenção à Violência, Cloves Benevides, o desafio de construir um novo tempo para as políticas de medidas socioeducativas não é fácil, porém, afirma que Alagoas está no caminho certo.

“Esse desafio vai muito mais além das melhorias estruturais. A maior missão é fazer com que a medida seja efetivamente de socioeducação, integrando todas as políticas que compõem esse ambiente. Mas, como dizia Guimarães Rosa: as coisas mudam no devagar depressa dos tempos”, disse Cloves Benevides.

 As novas unidades foram planejadas para atender às prerrogativas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Para o juiz titular da 1ª Vara da Infância da Capital, Ney Alcântara, a mudança na atuação do Governo de Alagoas é nítida e vem sendo observada há um tempo. “Agora, nós temos respostas da determinação do Governo em fazer as mudanças cabíveis para melhorar o processo de medida socioeducativa. Hoje estamos vivendo um momento ímpar, onde fechamos uma unidade e o Estado teve capacidade de absorver os adolescentes”, enfatizou.

Em janeiro deste ano, o Governo de Alagoas entregou o primeiro módulo desta extensão da Unidade de Internação Masculina, com 40 vagas. Agora, o complexo conta com um total de 150 vagas, entregues em 2016.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade