Alagoas, 03 de dezembro de 2021 26º min 32º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
HPV

Maceió inicia 2º etapa da vacinação contra HPV na segunda-feira

25/09/2015 09h09

Maceió inicia 2º etapa da vacinação contra HPV na segunda-feira

Meninas de 9 a 11 anos que já receberam a primeira dose da vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) terão, a partir de segunda-feira (28), a segunda dose à disposição em escolas públicas e privadas, além de postos volantes que serão em montados em shoppings e supermercados.

As estudantes na faixa etária de 9 a 13 anos que ainda não foram imunizadas ou estão com a imunização atrasada também poderão receber a vacina, assim como as estudantes com 14 anos que tomaram a primeira dose da vacina no ano passado.

A campanha do Programa Nacional de Imunização (PNI) segue até o dia 10 de novembro. Segundo a coordenadora do PNI, Eunice Raquel Amorim, a vacina previne infecções dos tipos virais e consequentemente o câncer de colo de útero, reduzindo a carga da doença.

“A vacina contra o HPV é indicada para pessoas que nunca tiveram contato com a doença, sendo destinada exclusivamente à utilização preventiva, não tendo efeito nas infecções pré-existentes”, diz Raquel.

A imunização previne contra quatro tipos de HPV: os tipos 16 e 18, que estão presentes em 70% dos casos de câncer de colo de útero, e os tipos 6 e 11, que se mostram presentes em 90% dos casos de verrugas genitais. A vacinação não exclui a necessidade da realização de exames periódicos, como o Papanicolau.

A DOENÇA

O HPV é uma doença sexualmente transmissível (DST), causada pelo Papilomavírus humano. Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV e alguns deles podem causar câncer.

Para ocorrer o contágio, a pessoa infectada não precisa apresentar sintomas. Mas, quando a verruga é visível, o risco de transmissão é muito maior. O uso da camisinha durante a relação sexual impede a transmissão do HPV, que também pode ser transmitido para o bebê durante o parto.

As lesões do HPV geralmente aparecem nos órgãos genitais de homens e mulheres mas também podem aparecer na boca e na garganta. Na presença de sintoma, é recomendado procurar um profissional de saúde para o diagnóstico correto.

Fonte: G1

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade