Alagoas, 24 de outubro de 2021 25º min 30º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ÁGUA

Rodízio de água vai atingir quase metade de Maceió, afirma Casal

08/04/2015 11h11

Rodízio de água vai atingir quase metade de Maceió, afirma Casal

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) detalhou a obra de recuperação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Josué Palmeira, que vai deixar quase metade da capital alagoana em sistema de rodízio. As informações foram divulgadas em uma entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (8).

As obras vão começar na próxima terça-feira, dia 14 de abril, e têm previsão de término no dia 17 de maio, período em que diversos bairros vão passar por rodízio de abastecimento de água.

Esta é a segunda é última etapa do processo de recuperação da Estação Pratagy, como é conhecido o sistema responsável por abastecer 40% da capital. Serão cerca de 400 mil habitantes atingidos pela medida. "Com o rodízio, [o valor da] conta dos consumidores nessas áreas vai diminuir também", afirma o gerente de desenvolvimento operacional da Casal, Roberto Lobo.

"O que vai acontecer é a instalação de novos módulos tubulares e tubulações difusoras do segundo decantador", esclarece Lobo ao ressaltar que como um dos decantadores vão parar, o tratamento de água passará a ser feito apenas por um, o que reduzirá a oferta.

Os bairros afetados serão Poço, Jaraguá, Pajuçara, Jatiúca, Ponta da Terra, Ponta Verde, Mangabeiras e Cruz das Almas, que correspondem à Área 1. Centro, Prado, Trapiche, Pontal da Barra, Levada, Vergel, Ponta Grossa, Jacintinho, Farol, Pinheiro, Gruta, Pitanguinha e Sanatório, que correspondem à Área 2. O sistema será de 48 horas, para cada área. Enquanto uma recebe, a outra fica sem.

O complexo do Benedito Bentes, divididos em I e II, terá rodízio de 24 horas, já que, segundo a Casal, é uma área menor.

De acordo com Lobo, com o término da obra de recuperação, a capacidade de abastecimento da ETA Pratagy deve aumentar de 3.400 m³/h para 3.800 m³/h e elevará a vida útil do sistema de decantação a aproximadamente 20 anos. "Vamos usar novas tecnologias e continuar fazendo manutenção preventiva para manter o sistema eficiente por mais tempo".

A Casal informa também que a população afetada será amplamente informada a respeito do trabalho que será feito e dos períodos de rodízio. Unidades de saúde, escolas e empresas serão notificadas por correspondência.

 

Fonte: G1

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade