Alagoas, 28 de janeiro de 2022 24º min 31º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MACEIÓ

PM reforça segurança no Conjunto Colibri

17/12/2014 10h10

PM reforça segurança no Conjunto Colibri

Após o tumulto registrado na tarde de ontem(16), no Conjunto Colibri, que fica localizado no Clima Bom, em Maceió, a Polícia Militar reforçou a segurança na região. Na ocasião, um grupo de manifestantes que protestava contra a morte de um adolescente destruiu e ateou fogo a um ônibus e em um veículo de reportagem do Portal G1 Alagoas (foto), veículo de comunicação das Organizações Arnon de Mello (OAM).

 

 

 

 

 

 

 

Na manhã desta quarta-feira (17), o clima entre moradores ainda é de insegurança, mas o comércio está funcionando normalmente. As linhas de ônibus da empresa São Francisco, que havia solicitado à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) a suspensão da circulação dos veículos, retomou as atividades.

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com tenente Calheiros, do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM), duas viaturas reforçaram o policiamento na Base Comunitária do conjunto, que está esta manhã com oito militares e três viaturas. “Aparentemente o clima está tranquilo. O comércio voltou a abrir e as pessoas circulam nas ruas normalmente. Mas reforçamos a segurança por precaução”, falou.

 

 

 

 

 

 

 

O comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), o tenente-coronel Do Valle, informou que desde terça militares do batalhão fazem rondas no bairro do clima Bom. “O reforço da segurança vai continuar até que a situação seja normalizada”, falou.

 

 

 

 

 

 

 

Tumulto

 

 

 

 

 

 

 

Durante o protesto, dezenas de pessoas bloquearam ruas obrigando os comerciantes a fecharem as portas. Ônibus e um carro de reportagem foram depredados e incendiados. O motorista do veículo de reportagem foi obrigado por um grupo a abandonar o carro que foi virado e queimado. Apesar do susto, não houve registro de feridos, apenas prejuízos materiais.

 

 

 

 

 

 

 

Na ocasião, o grupo que iniciou o tumulto justificou que a confusão foi gerada após uma ação policial que resultou na morte do adolescente identificado como José Natanael que, segundo os moradores, foi morto por tiros disparados por policiais militares.

 

 

 

 

 

 

 

Segundo o tenente Vicente, da Radiopatrulha, os moradores se revoltaram após uma troca de tiros entre a polícia e traficantes. "Este adolescente que morreu era traficante e bem conhecido na região. Ele foi atingido e caiu dentro de um matagal. Mesmo sendo socorrido por outros traficantes ele não resistiu e morreu gerando tensão. Na confusão, o primeiro apedrejamento ocorreu no carro da polícia, que teve que se retirar logo após a chegada do caro do Instituto Médico Legal (IML)", relatou o militar.

 

 

 

 

 

 

 

Ameaças

 

 

 

 

 

 

 

Outras equipes de reportagem que estiveram no local foram ameaçadas por um grupo que estava armado com facões e machados. Eles avisaram que os jornalistas deveriam deixar o local de imediato e que poderiam ser agredidos, caso permanecem no bairro. A Polícia Militar, através da assessoria de comunicação, informou à imprensa que também sofreram ameaças por parte dos moradores do conjunto, e que uma guarnição do Batalhão de Operações Polícias Especiais (Bope) ficará no local até a situação ser controlada.

 

 

 

 

 

 

 

Veja a nota:

 

 

 

 

 

Com relação aos protestos no Conjunto Colibri, a Assessoria de Comunicação da PM verificou junto ao Ciods (Centro Integrado de Operações da Defesa Social) que no final da manhã de hoje (16), o Samu entrou em contato com o mesmo, solicitando apoio para prestar socorro a um indivíduo vítima de disparo de arma de fogo na localidade. Vale salientar que este é um procedimento de praxe do Samu para atendimentos em locais considerados de maior risco para a equipe de saúde.

 

 

 

 

 

 

 

Nesse sentido, uma guarnição da PM ofereceu o suporte ao Samu, contudo ao chegar ao local, um grupo de pessoas tentou depredar a viatura policial, que por sua vez recuou aguardando reforço. O Bope e o Batalhão de Radiopatrulha foram até o local e utilizaram dos meios necessários de controle de distúrbios civis (CDC) para restabelecer a ordem.

 

 

 

 

 

 

 

Já com relação aos questionamentos acerca da morte do adolescente no caso em tela, não existe a confirmação se partiu de um confronto com a PM, tampouco existe boletim de ocorrência relacionado ao fato.

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com o comandante do Batalhão de Radiopatrulha, cerca de 1h30 antes da ligação originada pelo Samu, houve uma troca de tiros na região do Rosane Collor, onde esteve presente uma guarnição da Unidade, todavia sem qualquer confirmação sobre feridos. Por este motivo, o comando da corporação irá apurar o fato para a partir daí, proporcionar uma informação fidedigna à sociedade.

 

 

 

 

 

 

 

O comandante do Policiamento da Capital, determinou que as guarnições do Bope permaneçam no local até que o clima se estabilize e não haja mais riscos à população.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal G1 AL

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade