Alagoas, 16 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
POLÍTICA

ALE revoga portaria que cedia servidores para o governo do Estado

Relação com nome de servidores foi publicada no Diário Oficial

14/04/2014 09h09

ALE revoga portaria que cedia servidores para o governo do Estado

Horas depois de um ato realizado pelos servidores da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o presidente da Casa, deputado Fernando Toledo (PSDB) decidiu revogar a portaria onde o Poder Legislativo cede 300 servidores ao Poder Executivo.  .

Durante o ato, servidores protestavam contra a transferência para a Secretaria de Estado da Defesa Social. Toledo marcou para a tarde desta segunda-feira, 14, uma reunião com a Mesa Diretora, diretoria da ALE e as duas entidades que representam os servidores do Legislativo.  .

Segundo a assessoria do presidente, Toledo afirma que não participou da elaboração da lista, que tramitou na procuradoria da Casa há seis meses. "Não compartilho da forma como foi feito. Agora vamos sentar para conversar com o servidores da Casa para encontrar uma forma democrática e correta de fazer as coisas", disse o Toledo.

A LISTA

 O Diário Oficial do Estado (DOE) de Alagoas traz, na edição desta segunda-feira, uma relação com o nome de 300 servidores da Assembleia que serão cedidos ao Poder Executivo, por meio de um convênio de interesse mútuo com o Legislativo, que já havia sido firmado no dia 2 deste mês. A lista, porém, não agradou parte dos servidores, que se diz prejudicada com a transferência.

Os funcionários, a maioria auxiliares, analistas e assistentes do Legislativo, deveriam se apresentar em no máximo sete dias, a contar desta segunda, à Secretaria de Estado do Gabinete Civil para saberem onde serão lotados entre os órgãos que integram à Secretaria de Estado da Defesa Social (SEDS).

A medida foi tomada após a Seds ter apontado que policiais militares e civis que deveriam estar reforçando o efetivo na rua, estavam sendo desviados de função em escritórios, secretarias e assessorias de trâmites burocráticos, por falta de servidores para realizar o trabalho. A procuradoria-geral da ALE afirmou que havia servidores excedentes no Legislativo e se propôs a cedê-los.

 

Fonte: TNH1 e G1 Alagoas

 

 

 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade