Alagoas, 16 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Política

Renan recebe apelo para ajudar no combate à violência contra jovens negros de Alagoas

Alagoas 24 horas

24/03/2014 10h10

Renan recebe apelo para ajudar no combate à violência contra jovens negros de Alagoas

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recebeu nesta sexta-feira (21) a coordenadora do Instituto Raízes da África, Arísia Barros; a Yalorixá Mãe Mirian, representante dos Cultos Afro-brasileiros de Alagoas e Fernanda da Silva Monteiro, representante da juventude negra no Comitê do Plano Piloto Juventude Viva de Alagoas. Elas pediram a Renan Calheiros apoio para o combate à violência contra jovens negros no estado.

 

Dados do Ministério da Saúde mostram que 53% dos homicídios no Brasil envolvem jovens. Desses, 75% são negros e negras, de baixa escolaridade, na maioria homens. De acordo com pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado em novembro do ano passado, em Alagoas, para cada não negro assassinado, 17,4 negros são mortos. A taxa é considerada uma das mais altas do país.

 

As representantes de movimentos sociais de Alagoas pediram a Renan uma avaliação do programa Juventude Viva, do governo federal, que de acordo com Arísia Barros “poderia ser uma excelente ferramenta para o combate à violência se estivesse funcionando efetivamente”. “Precisamos que a política racial no Brasil tenha sustentação, senão nunca vai funcionar”, disse Arísia a Renan.

 

O presidente do Senado determinou à sua assessoria que colabore com os movimentos sociais na avaliação do plano para que seja encontrada uma forma de melhorar as propostas. “Vamos fazer uma pauta juntos. Tenho certeza que o Senado pode ajudar de alguma maneira”, afirmou Renan.

 

Fernanda Monteiro entregou a Renan Calheiros uma boneca, que segundo ela é o símbolo do combate à violência contra a juventude negra de Alagoas. “Ela é negra, está despida e sofrida como a nossa juventude. Precisamos da sua ajuda”, disse a jovem ao presidente do Senado. O Juventude Viva foi implantado de forma experimental Alagoas em 2012 e reúne os Ministérios da Justiça, Saúde, Educação, Trabalho e Emprego, Cultura e Esporte para o desenvolvimento de ações de prevenção contra o racismo e a violência.

 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade