Alagoas, 03 de dezembro de 2021 26º min 32º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Judiciário

Tribunal de Justiça condena Iprev a indenizar usuária em R$ 9 mil

Usuária do serviço público relatou que seus dados foram utilizados em fraude praticada por servidor

Dicom TJ

27/01/2014 06h06

Tribunal de Justiça condena Iprev a indenizar usuária em R$ 9 mil

      A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Alagoas manteve a condenação do Instituto de Previdência Municipal de Maceió – Iprev por má prestação de serviço público e por ter permitido que dados pessoais de Magda Maria Omena Santos fossem usados em uma fraude.

     A indenização foi aumentada de R$ 3 mil para R$ 9 mil, após tanto a usuária do serviço quanto o órgão terem apelado da decisão de primeiro grau. O processo teve relatoria da desembargadora Elisabeth Carvalho do Nascimento.

     Magda Santos narrou que buscava atualizar a pensão por morte recebida por seu filho, quando foi submetida a diversos constrangimentos e não conseguiu resolver o problema em diversas oportunidades em que tentou. A apelante informou ainda que seu CPF foi utilizado para que outra pessoa recebesse benefícios em seu nome.

     O Iprev sustentou que não causou nenhum dano moral à usuária, tendo resolvido imediatamente todos os erros detectados e solucionado o pleito da requerente em menos de um ano. O órgão reconheceu a ocorrência da fraude com o CPF de Magda Santos, mas afirmou ter exonerado o servidor responsável pelo crime e comunicado ao Ministério Público Estadual.

     “[A usuária do serviço] percorreu uma verdadeira via crucis perante o órgão Apelante [...] conforme se extrai do depoimento prestado pela testemunha Sra. Marivânia Barbosa Ferreira, a qual relatou que a demandante passou por humilhações […], sempre faltando ao trabalho sem obtenção de êxito da prestação do serviço público”, ressaltou a desembargadora Elisabeth Carvalho.

     Também foi elevado o valor honorários sucumbenciais (quantia que o vencido tem que pagar ao vencedor para que este seja reembolsado dos gastos que teve com a contratação do advogado). O Iprev terá que pagar R$ 1.800, em vez dos R$ 650 definidos inicialmente.

 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade