Alagoas, 29 de novembro de 2021 26º min 32º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Alagoas

Sindicato denuncia falta de estrutura na Central de Flagrantes de Maceió

A carceragem, que deveria funcionar de forma provisória, virou permanente

Do G1 AL

09/09/2013 09h09

Sindicato denuncia falta de estrutura na Central de Flagrantes de Maceió

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas(Sindpol) denuncia que a Central de Flagrantes, localizada no bairro do Farol, em Maceió, não tem estrutura para manter a quantidade de presos que estão custodiados no local. O novo prédio foi inaugurado há dois meses e, segundo o sindicato, enfrenta problemas com superlotação e insalubridade. 

Para discutir a situação, representantes do Sindpol, da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol) e os delegados plantonistas farão uma reunião nesta segunda-feira (9), a partir das 9 horas.

Neste domingo, 28 pessoas estavam dividindo três celas com dois metros quadrados cada. Cada cela possui apenas duas camas. Segundo o sindicato, a rede de esgoto e sanitária ficou comprometida, entrando em colapso, provocando vazamento de dejetos no térreo do prédio. Por causa disso, foi preciso interditar cartórios e outras repartições.

A carceragem, que deveria funcionar de forma provisória, virou permanente. O sindicato denuncia que, para os detentos tomarem banho, os policiais precisam colocar uma mangueira por uma abertura nas celas, que acaba comprometendo a estrutura física do prédio com infiltrações e vazamentos.

Segundo agentes, que pediram para não serem identificados, os presos deveriam ficar um ou dois dias na Central de Flagrantes, mas existem alguns que estão há mais de um mês.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade