Alagoas, 30 de julho de 2021 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Alagoas

Equipamento do IML quebra e corpos entram decomposição em Maceió

O problema foi um defeito na câmara de resfriamento do Instituto, no último sábado (31), prejudicando o armazenamento de nove corpos que estavam no local

Do G1 AL

05/09/2013 09h09

Equipamento do IML quebra e corpos entram decomposição em Maceió

Quem precisa dos serviços do Instituto Médico legal (IML) de Maceió nesta semana tem que suportar o mau cheiro provenientes de corpos em decomposição que estão acumulados na parte dos fundos do prédio. O problema foi um defeito na câmara de resfriamento do Instituto, no último sábado (31), prejudicando o armazenamento de nove corpos que estavam no local.

A direção do IML confirma o acúmulo dos corpos, mas diz que a câmara já foi consertada. O diretor do órgão, Luiz Mansur, informou que, como os corpos já estavam apodrecendo, eles não puderam retornar para a geladeira. E agora aguardam a retirada para que sejam enterrados o quanto antes.

Mansur disse que os corpos permaneceram acumulados no IML porque ninguém foi reclamar por eles. Alguns deles estão sem identificação e precisam passar por exumação. “Estamos tentando que esses corpos sejam enterrados, e alguns já foram. Mas o processo de exumação é mais complicado administrativamente, o que faz com que ocorra a demora”, falou.

O diretor explicou que a empresa responsável pela manutenção da câmara de resfriamento foi informada no dia em que ocorreu o problema, sábado, e o equipamento voltou a funcionar na segunda-feira (2). “O problema aconteceu porque os corpos estragaram e não puderam ser colocados de volta no resfriamento. Não há risco de saúde para as pessoas, o único incômodo é o mau cheiro”, disse.

 

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade