Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Blogs

Lucas Vicente INOVANDO SEU ESPAÇO
Por Lucas Vicente

25/08/2017 - 08:40:00

Confira algumas dicas de pisos para você se inspirar

Foto: Divulgação

Um dos itens que primeiro pensamos ao reformar um imóvel ou na etapa de acabamento de uma construção é qual piso escolher. 

E isso se deve ao fato dele ser um dos componentes que mais área abrange dentro de um ambiente. 

Mas na hora de escolher, além do tipo, cor e formato, devemos ficar atento qual o uso do local a ser inserido. Essa escolha influencia no conforto, limpeza e principalmente segurança.

Piso frio x Piso quente

Essa especificação se refere a forma como os pisos conduzem o calor. O piso frio éum ótimo condutor de calor, ou seja, modifica a temperatura de acordo com o clima do ambiente. Se está quente, o piso estará com uma temperatura mais elevada. 

Se o tempo estiver mais frio, o piso irá acompanhar. Exemplos de pisos frios são: Azulejo, porcelanato, granito, mármore, pedras naturais. Já os pisos quentes são maus condutores de calor, ou seja, permanecem na mesma temperatura independente do clima do ambiente, são eles:   madeira, taco, carpete, laminado.

Tipos de Piso

Cerâmicas

O piso mais comum e conhecido no Brasil e que tem a maior variedade de tamanhos, cores, texturas. Um dos pontos mais importantes na hora de escolher esse piso é a verificação do PEI (resistência a abrasão), ou seja, a classificação da superfície com relação à quantidade de tráfego que ele pode receber.

-  PEI 0: resistência muito baixa, indicado apenas para paredes;

- PEI 1: resistência baixa, indicado para áreas com pouca circulação, como banheiros residenciais;

- PEI 2: resistência média, áreas internas com baixo tráfego e que não tenham acesso a área externa;

- PEI 3: resistência média/alta, todas as áreas internas ou externas de baixo tráfego;

- PEI 4: resistência alta, todas as áreas com tráfego médio;

- PEI 5: resistência muito alta, locais abertos ao público com um tráfego intenso.

Porcelanato

Cada vez mais utilizado nas residências, o porcelanato traz inúmeros formatos, cores, acabamentos, texturas. Podendo ser polido, acetinado, esmaltado e amadeirado, cada um com uma característica que combina com cada ambiente.

- Porcelanato polido

É o mais conhecido. Sua superfície possui um acabamento liso e brilhante sendo bem resistente e fácil de limpar, além de ter uma baixa absorção de água. Não é indicado para áreas molhadas.

- Porcelanato acetinado

Com um acabamento fosco e menos brilho, o modelo acetinado é indicado para áreas molhadas, também podendo ser utilizado em outros ambientes. Sua resistência a arranhões é bem superior ao polido.

- Porcelanato esmaltado

É o tipo de porcelanato que mais se assemelha a cerâmica, pois recebe uma camada de esmalte como acabamento. E assim como as cerâmicas, também é preciso considerar o PEI (resistência a abrasão).

- Porcelanato natural ou rústico

Podendo ter uma aparência semelhante a madeira ou pedra natural, tornou-se uma opção mais barata, além de ser mais fácil a manutenção e limpeza.

Além do acabamento da superfície, os porcelanatos também são classificados de acordo com o acabamento da borda. Podendo ser retificado (borda reta) que deixa o espaçamento entre os pisos menor ou boleado (arredondado) onde o espaço entre os pisos se assemelha a cerâmica.

Laminado de madeira

Formado por lâminas de madeira que são encaixadas e presas pelo rodapé, é uma alternativa mais barata para quem quer um piso com essa aparência. 

Vinílico

É um piso feito a partir do pvc e também tem o visual que aparenta réguas de madeira.

Cimento queimado

Sendo uma alternativa de baixo custo, pode ser uma opção para decorações com estilo industrial. Trata-se da aplicação de um pó de cimento sobre o piso de argamassa de cimento e areia ainda mole e úmida. Tem que ter um cuidado na execução para que não apareçam rachaduras futuras.

Resina epóxi

Também chamado de porcelanato líquido, é feito a partir de uma resina aplicada no chão e misturada com outros agentes, endurece e forma uma camada com brilho e sem junções. A resina pode ter cores variadas ou ser transparente, onde pode-se aplicar um adesivo sobre o chão transformando-o em porcelanato líquido 3d.

Granito

Com uma alta resistência mecânica e baixa absorção de água, é uma ótima opção para banheiros. Mas também fica muito bonita em áreas como a sala e a circulação.    

Mármore

Um piso de mármore deixa qualquer espaço mais bonito e sofisticado. Apesar do custo alto, pode ser uma alternativa para espaço menores, como hall, escadas.

Tábua corrida

Constitui-se de tábuas de madeira com encaixe macho-fêmea sobre um ripamento. Após a instalação é necessária uma raspagem e envernizar para acabamento.

O mercado oferece inúmeras opções com cores, formatos, texturas, acabamentos, cada um se adequando ao ambiente a ser inserido e gosto do cliente. O ponto principal na hora da escolha é a segurança, pois não adianta colocar um porcelanato polido bonito em uma área molhada, onde pode ocorrer o risco de escorregar. Por isso que muitos fabricantes fazem pisos visualmente semelhantes e com acabamentos diferentes.

CONTATO PROFISSIONAL

Projetos residenciais, comerciais, interiores e construção

Lucas Vicente – arquiteto e urbanista

82 99608-7212 – [email protected]

www.inovaarquiteturaepvc.com

Instagram - #lucasvicente.inovaarquitetura

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia