Acompanhe nas redes sociais:
Alagoas, 25 de Julho de 2017

Só no site :: Geral

21/11/2012

Adriano Argolo: "Anuidades da OAB foram pagas com cartão de crédito"

Coordenador do MCCE diz que existem denúncias de irregularidades em quase todas as chapas e que não vai votar em ninguém

DA REDAÇÃO

 

 

 

 

O advogado Adriano Argolo, diretor jurídico do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), fez uma denúncia que estremeceu a eleição da OAB/AL na reta final da campanha, ao apontar que “um grande escritório pagou a anuidade de 60 advogados inadimplentes com cartão de crédito”.

 

 

 

O novo escândalo chamou atenção por não citar nomes e deixar em suspeição os candidatos que recebem apoio dos maiores escritórios de Alagoas e que teriam tantos advogados trabalhando. Adriano Argolo quer que seja feito o rastreamento de contas bancárias de todos os candidatos para averiguar quem foi que fez o pagamento.

 

 

 

 O coordenador do MCCE passou a semana percorrendo emissoras de rádio para explicar seu novo posicionamento e lembrar que os advogados Welton Roberto, Marcelo Brabo, Felipe Sarmento e Fernando Paiva são integrantes da atual gestão presidida por Omar Coelho e que venceu a última eleição. Argolo lembrou que todos conhecem a prática do pagamento de anuidades. “Eles agora ficam dando uma de bom moço, mas já participaram das eleições anteriores”, contou. Inclusive, dias antes da Festa do Advogado (11 de agosto) cheques foram emitidos pagando anuidades por advogados que hoje criticam a prática.

 

 

 

Até o início da semana, Argolo fazia parte da chapa OAB Para Todos, mas abandonou o processo alegando que a eleição está contaminada. Dias antes do novo escândalo, uma gravação editada em que integrantes do grupo discutem o andamento das eleições e decidem que não vão pagar anuidades. Segundo Argolo, existem denúncias de irregularidades em todas as outras chapas, reforçando inclusive a existência do pagamento de anuidades com cartão de crédito. “Eu saí do processo não por causa da denúncia. Eu quero frisar isso. Eu estou deixando por conta de como a campanha está transcorrendo”, pontuou.

 

 

 

“Não vou votar em ninguém. Meu posicionamento pessoal é esse. Não é fácil, mas tenho que sustentar, em virtude do nível de debate e acusações a que chegamos. É incompatível com minha conduta”, ressaltou Adriano Argolo, deixando claro que não saiu da eleição em virtude da denúncia que envolveu sua chapa.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia